Está prestes a deixar este website. Tem a certeza?

Concordo, proseguir

A Minha Melhor História com a Yamaha

Stefan Everts

stefan_everts

Apenas os melhores pilotos de motocross chegam ao nível do campeonato mundial, e apenas um pequeno número deles ganhará um Grande Prémio. Uma elite, poucos foram coroados como campeão, mas apenas um conseguiu três vitórias GP num único dia. E não é surpresa que esse homem seja o 10 vezes campeão mundial de motocross, Stefan Everts.

Este feito impressionante, mesmo pelos padrões belgas, foi alcançado no circuito de Ernée, em França, na final do Campeonato Mundial de Motocross de 2003, com o Everts conquistando a vitória nas classes de 125cc, MXGP e 650cc.

Antes desse dia, Everts já se havia estabelecido como o mais bem sucedido piloto de motocross de todos os tempos, tendo conquistado sete títulos mundiais e 69 vitórias GP, mais do que qualquer outro piloto na história da modalidade.

Chegando ao palco mundial aos 17 anos de idade em 1989, Stefan já era tema quente devido ao sucesso do seu pai, o campeão mundial quatro vezes Harry Everts. Apenas dois anos depois de fazer sua estreia, Everts já era um campeão de 125cc, tornando-se então no mais jovem campeão do mundo.

Depois de subir para a classe 250cc, o sucesso nunca mais parou, com os títulos de 1995, 1996 e 1997 indo para o Everts, para além de ajudar a equipa da Bélgica nas três vitórias no Motocross das Nações em 1995 (Sverepec, Eslováquia), 1997 (Nismes, Bélgica) e 1998 (Foxhills, Reino Unido).

Após uma lesão que durou dois anos, Everts mudou-se para a Yamaha em 2001 para tentar o título de 500cc. Sete vitórias GP naquele ano na Yamaha YZ426F viram-no tornar-se o primeiro e único piloto a reivindicar um título mundial com cada um dos quatro fabricantes japoneses.

Esse sucesso continuou em 2002, quando o Everts reivindicou títulos consecutivos de 500cc do Campeonato Mundial de Motocross, adicionando mais quatro vitórias de GP ao seu nome.

Tripla vitória para Everts em Ernée


A temporada de 2003 foi cheia de troféus e indo para a ronda final em Ernée, Everts já havia conquistado o seu sétimo título mundial na classe MXGP com a YZ450FM.

Antes do evento francês, Everts optou por participar nas classes 125cc, MXGP e 650cc, após um comentário feito na conferência de imprensa na ronda anterior. Já tendo vencido dois GPs na mesma ronda, nas 125cc e MXGP sete vezes naquele ano, essa seria a primeira tentativa do belgas na tripla vitória.

Fiel à sua forma, Everts conquistou uma vitória dominante no GP de 125cc, depois ganhou categoricamente em MXGP para selar a dobradinha, mas foi a corrida de 650cc que lhe proporcionou o maior desafio.

Não tendo conduzido a moto até aos treinos livres de sábado e com o aumento da fadiga nas corridas de MXGP e 125cc, esta tarefa não foi fácil para Everts.

Enquanto liderava, o Everts caiu em baixa velocidade, ficando atrás de Vico, mas conseguiu recuperar para o segundo lugar, passando mais tarde  para a liderança. Everts aguentou a vitória, confirmando a primeira e única vitória tripla em Grandes Prémios de motocross na história do campeonato mundial.

Everts conquistou mais três títulos mundiais consecutivos com a Yamaha, conquistando 14 das 15 vitórias na sua última temporada em 2006. Everts  também venceria dois eventos no Motocross of Nations em 2003 (Zolder, Bélgica) e 2004 (Lierop , Holanda) pilotando uma Yamaha, e as suas 101 vitórias em GP ainda hoje são as mais alcançadas no Campeonato Mundial de Motocross da FIM.

©Yamaha Motor Europe N.V. / Yamaha Motor Co., Ltd.

As informações e/ou imagens nestas paginas do nosso website não poderão ser usadas para fins comerciais ou não comerciais sem o consentimento explícito por escrito da Yamaha Motor Europe NV e / ou Yamaha Motor Co. Ltd. Conduza sempre com segurança e obedeça às leis do código da estrada.

#MinhaHistoriaYamaha