Está prestes a deixar este website. Tem a certeza?

Concordo, proseguir

A ACEM lança a nova estratégia de segurança do setor:

The Safe Ride to the Future 2.0

Para continuar a trabalhar para melhorar a segurança em todas as estradas europeias, a ACEM (The Motorcycle Industry in Europe) apela aos seus membros, bem como aos decisores nacionais, locais e regionais, para adotarem políticas inclusivas de segurança para motos através da sua nova estratégia: "The safe ride to the future 2.0".

A nova estratégia de segurança rodoviária não abrange apenas a tecnologia de segurança avançada e a conectividade futura, mas também descreve um quadro mais amplo, que vai além do próprio veículo, ao abordar temas como a formação posterior à obtenção da carta de condução e a colaboração internacional entre as principais partes interessadas.

Em linha com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, a estratégia "The Safe Ride to the Future 2.0" reforça o compromisso do setor de redução das mortes por acidente de viação em, pelo menos, 50% entre 2020 e 2030, e propõe recomendações em 4 áreas: política de alto nível, fator humano, infraestrutura e veículo.

-

O quadro proposto baseia-se num compromisso de longa data da indústria com a tecnologia dos veículos e defende um futuro sistema de transporte interligado, cooperativo e automatizado.

-

Além disso, para fazer face à heterogeneidade da formação para a obtenção de carta de condução na UE e melhorar a segurança rodoviária do ponto de vista do "fator humano", a estratégia The Safety Ride to the Future 2.0 explica as vantagens do Rótulo Europeu de Qualidade na Formação para Motociclos, que visa aumentar a visibilidade dos melhores programas de formação disponíveis na UE. A ACEM espera ter pelo menos um centro de formação certificado por cada Estado-Membro nos próximos anos, com o objetivo máximo de aumentar o número de motociclistas que participam voluntariamente em cursos orientados para a segurança, o que contribui para aumentar a segurança de todos.

Stefan Pierer, Presidente da ACEM, assinala: "A combinação de todos estes esforços será decisiva não só para melhorar a segurança das estradas na Europa, mas também ajudará a colher os benefícios consideráveis que o motociclismo traz para sociedade, como, por exemplo, melhor acesso a empregos e serviços através de uma mobilidade acessível, da redução dos níveis de congestionamento do trânsito, bem como o desfrutar do desporto, dos momentos de lazer e viagens."

-

Eric de Seynes, Presidente e CEO da Yamaha Motor Europe N.V., afirma: "A abordagem do Sistema seguro da ACEM abrirá novas portas para melhorar significativamente os padrões de segurança na condução e, desta forma, permitir a atração de um leque muito maior de utilizadores. A trajetória da Yamaha é, e será sempre, desenvolver tecnologias centradas no cliente que melhorem a segurança na condução, mantendo o lado da diversão dessa mesma condução. Os nossos conceitos de 3 rodas, não só para as deslocações diárias, mas também para os passeios, são um dos exemplos. O nosso foco em sistemas avançados de controlo de condução e na integração homem máquina abrange outra área. Além disso, a integração das tecnologias propostas pela ACEM, como a C-ITS e a Advanced Connectivity, irá melhorar não só a segurança e o conforto de condução dos veículos PTW (veículos a motor de duas rodas), mas também vai criar uma dimensão e um padrão totalmente novos. Dito isto, a Yamaha apoia totalmente a estratégia "Sistema Seguro"da ACEM e vai empenhar-se por incorporar as suas recomendações nos produtos futuros. Entretanto, encorajamos todos os motociclistas a conduzirem em segurança, quer para si mesmos, quer para os restantes utilizadores da estrada".

-