Está prestes a deixar este website. Tem a certeza?

Concordo, proseguir

Etapa 2 do Dakar foi exigente.

Etapa 2 do Dakar foi exigente.

Continuando a aventura, o Rali Dakar 2019 levou os pilotos a enfrentarem uma etapa de ritmo elevado e altamente desafiadora nas dunas do Peru. Atendendo às expectativas de todos, o Rali Dakar 2019 está a demostrar-se muito exigente desde o início, com a segunda etapa do evento a levar os concorrentes mais ao sul, na zona rural peruana. Esta etapa de 554 quilómetros dos quais 342 foram disputados ao cronómetro, levou os pilotos desde Pisco até San Juan de Marcona, obrigando os mesmos a imprimirem um ritmo forte desde o início e a realizarem uma boa navegação.

Xavier de Soutrait - Etapa 2

A equipa Yamalube Yamaha Rally viu Adrien Van Beveren garantir um forte sétimo melhor tempo no especial cronometrado de terça-feira. O que o coloca atualmente em sétimo lugar na classificação geral provisória do evento. O piloto da WR450F Rally está ansioso para os próximos estágios do rally.

Adrien Van Beveren - Etapa 2

Xavier de Soultrait foi o segundo piloto da Yamaha na especial de terça-feira. Alcançando um 13º lugar na segunda etapa, o piloto Francês é atualmente o 12º na classificação geral provisória.

Adrien Van Beveren - Etapa 2

Sofrendo alguma dor na sua perna recentemente operada, Franco Caimi optou por não correr riscos durante a segunda etapa. Trazendo a sua Yamaha para casa na 18ª posição, o argentino está confiante em obter melhores resultados nos próximos estágios.

Franco Caimi - Etapa 2

O experiente piloto de rali Rodney Faggotter apresentou um desempenho estável na segunda etapa do Dakar deste ano, terminando a mesma no 29º lugar, o australiano está em 27º na classificação geral provisória do evento.

Camelia Liparoti

A dupla Camelia Liparoti e Rosa Romero, com o YXZ1000R a correr na categoria dos carros, está em 61º na classificação geral da categoria.

António Maio - Etapa 2

António Maio, da Yamaha Fino Motor Racing, fez uma etapa sem contratempos tendo perdido somente alguns minutos a identificar o que fez parar a mota após 230 km de especial percorrida. António Maio cumpriu o setor seletivo no 36º melhor tempo entre os 133 pilotos que terminaram a etapa na competição destinada às motos e encontra-se na 37ª posição da classificação geral provisória.

António Maio explica o que se passou durante esta segunda etapa: “A etapa estava a correr muito bem. Não tive nenhum percalço. Tentei fazer uma boa navegação e acho que correu tudo bem. Aconteceu somente uma situação já no 1º CP, após os primeiros 230km de setor seletivo, em que por lapso premi o botão neutral da mota. Só mais tarde, quando a mota parou e após perder alguns minutos a tentar identificar o problema, e depois de fazer um check up aos botões é que me apercebi do que tinha acontecido. Estou muito feliz pela navegação que consegui fazer, sem quedas. Cheguei até ao final do dia com a mota nas melhores condições para poder atacar mais um dia longo, que terá uma etapa de 800km. Agradeço a todos o apoio que me permite estar aqui a cumprir este grande sonho”.

Pedro Mello Breyner - Etapa 2

Pedro de Mello Breyner aos comandos do seu YXZ 1000R EXTRAMOTION, preparado pela Franco Sport e na companhia do seu navegador Javier Uribe cumpriu a segunda etapa alcançado o 26ª lugar, ficando assim igualmente na 26ª posição da classificação geral provisória.

Para Pedro de Mello Breyner este foi o troço mais longo que alguma vez cumpriu nas dunas “a segunda etapa correu muito bem. Nunca tinha feito uma especial de 300 quilómetros nas dunas e, por isso, este foi para nós um dia muito positivo. Tentámos não arriscar demasiado por forma a não comprometer a nossa missão de chegar ao fim da edição 2019 da prova rainha do todo-o-terreno, pelo que é neste ritmo que queremos continuar até ao final”.

A terceira jornada do Rali Dakar, etapa de quarta-feira dia 9 de Janeiro, é uma das mais longas desta edição com 779 km, 331 ao cronómetro que vão cruzar as dunas de Acari e levar os pilotos de San Juan de Marcona até à cidade turística de Arequipa.

Força equipas YAMAHA! Ainda temos muita aventura pela frente!